Grim Reaper: TOP 10 Clássicos da Banda

Formada em 1979 na Inglaterra por Nick Bowcott, o Grim Reaper se tornou uma das maiores bandas da N.W.O.B.H.M, e também uma das melhores bandas de Heavy Metal dos anos 80.

Entre 83 e 87 o Grim Reaper lançou 3 discos de grande sucesso comercial e de crítica, e se o legado foi curto (26 músicas), o impacto foi tremendo, sendo esses discos considerados referência quando falamos de Heavy Metal Tradicional.

A seguir, o H2R aproveita mais uma passagem do vocalista Steve Grimmett pelo o Brasil e apresenta o TOP 10 dos ícones da New Wave!

http://h2remfoco.com/wp-content/uploads/2015/08/1429671648_02.jpg

10ª – Rock and Roll Tonight (Fear No Evil)

Com um início devastador, “Rock and Roll Tonight” abre esse TOP 10 com muito estilo. A faixa começa quebrando geral e vai mostrando uma bela melodia, com um pé no Rock & Roll.

Se colocarmos em perspectiva, a letra é curta e simples, mas soa irônica analisando os tempos atuais onde pessoas não tiram o olho da tela do celular em shows de rock. Observe e tire suas próprias conclusões: “Vamos lá, dê uma mãozinha para a banda, se levante e venha mexer sua cabeça na frente do palco e bater palmas”…

Grande refrão, vocais e instrumental.

09ª – Final Scream (Fear No Evil)

A cômica introdução de “Final Scream” é uma das mais emblemáticas dos anos 80 (inclusive ela foi “homenageada” no EP da banda Dying Fetus chamado “Grotesque Impalement”, onde o nome Michael foi substituído por Davey).

Uma das mais populares entre os fãs, o grande lance dessa música é a bela melodia, contrastando com a letra sombria.

Nick Bowcott / Steve Grimmett estavam em grande sintonia, e essa música é mais uma prova disso.

08ª – When Heaven Comes Down (Rock You To Hell)

“When Heaven Comes Down” tem guitarras fantásticas, Nick Bowcott não deixou pedra sobre pedra. “Rock You To Hell” teve a melhor produção dos 3 discos, e essa música é a representação máxima do som que eles conseguiram captar nos estúdios. A letra também é fulminante, em um misto de vingança e superação pessoal.

07ª – Rock You To Hell (Rock You To Hell)

Uma das preferidas e mais conhecidas, “Rock You To Hell” tem uma das melhores letras da banda, falando sobre a corrupção no mundo corporativo e o seu impacto na música. Nunca se deixe enganar por um refrão…E que refrão, um dos mais fortes da banda! A bateria de Mark Simon encontrou o equilíbrio e peso que o som da bateria nos outros discos não tiveram.

Os riffs/solo também são excelentes, e a parte que todo mundo pira, com certeza é nos 2:30, começando em “Is this the beginning”…E depois é êxtase puro!

06ª – See You in Hell (See You in Hell)

A música mais importante da banda, que abriu todos os caminhos em um clipe passado a exaustão na MTV, “See You in Hell” tem um dos refrãos mais marcantes e é outra aula de Grimmet. Incrível o quão envolventes são os seus vocais.

Nick Bowcott também é um show a parte, e sua guitarra confere “cores” a essa crua música de Heavy Tradicional.

A letra fala sobre a tentação de Cristo, quando o demônio estava o tentando. Ninguém na banda tinha algum envolvimento com ocultismo no fim das contas.

05ª – Fear No Evil (Fear No Evil)

“Fear No Evil” segue a linha de “See You in Hell”. Refrões grudentos, ótimas guitarras e vocais.

Curto muito a bateria dessa música, que junto ao baixo fazem dela uma das melhores cozinhas na discografia da banda. Mesmo em segundo plano, o baixo faz um papel chave nesse e em outros clássicos do Grim Reaper.

04ª – The Show Must Go On (See You in Hell)

O vocalista original Paul DeMarco divide os créditos da composição de “The Show Must Go On” com Bowcott, nessa que é a única balada do Grim Reaper. O que mais se via nos anos 80 eram bandas de Hard/Heavy escrevendo letras rasas sobre amor/coração partido, porém, não foi o caso dessa composição, muito pelo contrário.

Talvez o maior erro do Grim Reaper tenha sido não investir mais em baladas, visto o grande potencial da voz de Stevie Grimmet, além de que a bela “The Show Must Go On” não teve a atenção que merecia, uma pena realmente.

03ª – Wrath of the Ripper (See You in Hell)

Apesar de mais uma letra sombria, abordando justamente a “mascote” da banda, “Wrath of the Ripper” tem uma melodia muito bonita, e por isso ela ficou com o bronze. Um dos melhores vocais de Grimmet…Gostaria muito de ver essa música em uma versão acústica, pois apesar do andamento rápido, ela tem uma alma de balada indissociável.

02ª – Dead on Arrival (See You in Hell)

A segunda melhor atuação de Grimmet, “Dead on Arrival” já começa puxando a carga de emoção. Lindos vocais, solo e andamento, mas sem perder o peso. Nem todas as bandas de Metal conseguem encontrar o equilíbrio entre peso e melodia, e “Dead on Arrival” é uma aula nesse aspecto. Grimmet pega uma letra que tem uma carga negativa e imprimi no seu canto o sentimento certo, sensacional.

01ª – I Want More (Rock You To Hell)

A obra prima do Grim Reaper, “I Want More” reúne tudo de bom na discografia da banda. O som polido do “Rock You To Hell”, o peso na medida certa, refrãos grudentos, os ótimos riffs de Bowcott…A letra segue a linha de “The Show Must Go On”,  e o grande destaque, sem sombra de dúvidas é a atuação de Grimmet, com um feeling soberbo.

Emocionante do começo ao fim, e fechamos o TOP 10 do Grim Reaper com chave de ouro!

Por Victor Kataóka
H2R – Hard & Heavy Reviews

 

 

 

 

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)

Facebook Comments

comments

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*