H2R Apresenta – O Melhor De Kenny Nicholson

Kenny Nicholson foi um grande guitarrista da N.W.O.B.H.M. Ele fez parte da 1ª formação do Black Rose, e entrou para a história ao gravar grandes solos e riffs nos discos das bandas Hammer, Holland e Fast Kutz.

Logo, foram justamente essas três bandas as escolhidas para ceder suas músicas para esse “H2R Apresenta: O Melhor de Kenny Nicholson”.

Essas três bandas, Holland, Hammer e Fast Kutz são extremamente desconhecidas, mas, deixaram gravadas algumas músicas excelentes, então eu acho essa coletânea altamente recomendada para todos os fãs de Hard Rock e Heavy Metal Tradicional.

“Shout It Out” é uma das faixas mais pesadas do disco do Holland. Aqui temos um Hard mesclado com Heavy, bem no ponto. Vibrante, os seus poderosos refrões são idênticos a vários refrões de bandas de Hair Metal da segunda metade da década de 80. O som da bateria também ajuda. “Shout It Out” acerta em cheio os fãs de Hard Rock Oitentista, e ao mesmo tempo não faz feio para os fãs de metal. Uma faixa que agrada gregos e troianos.

Fórmula desgastada, mas que sempre funciona.

“Do It” é a música mais pesada do disco. Aquele riff pesadão do início é foda! Hard e Heavy bem executado, incisivo e polivalente. Finalmente um Hard Rock mais “maxo”. Sempre piro nos riffs de “Do It”, aqui as guitarras voam! E quem pensa que essa música é só peso se engana, pois a melodia é tímida, mas precisa.

Já “Liar” foi à tentativa mais bem sucedida do Holland em mesclar o Hard com o Heavy.Um dos melhores refrões do álbum, e com certeza um dos melhores solos também.

Música de abertura mais adequada que “Caution to the Wind” não existe. Essa música trás uma mistura incrível de Hard Rock com Speed Metal. Sim meus amigos, e essa mistura bizarra funcionou!

Os riffs e o coro arregaçaram, mas o ponto alto é o teclado, que deu um toque classudo para a velocidade que nos é apresentada.

Eu acho essa música genial, ela é rápida, pesada, mas não deixa de soar em momento nenhum refinada, com aquela alma Hard Rock que foi tão presente no disco do Holland.

Em “Hard Hittin’ Woman” a coisa toma outro rumo e o peso entra em cena, a letra é ótima, e aqui temos uma música com riffs autênticos da N.W.O.B.H.M.

Bem metal mesmo, com todos os elementos que a época pede, desde os vocais de apoio, a guitarra dobrada, a paradinha da bateria, os vocais empolgados, aquele clima festivo e etc.

A fórmula pode ser batida, mas eu não consigo enjoar!

“Contract With Hell” é um disco considerado por muitos como clássico, Cult, e etc. Se tem alguma música que fez esse status, sem dúvidas foi “Across the Line”, um épico de 8 minutos, que destila elegância e peso.

Aqui temos um pouco de Whitesnake, um vocal na linha Glenn Hughes, e principalmente, teclados muitíssimo bem encaixados.

Teoricamente, o “Hard Rock” mais puxado para a farofa e/ou AOR não deve ser muito grande, mas “Across the Line” quebra esse paradigma, e de uma forma grandiosa.

A melodia aqui é sensacional, a banda acertou em cheio, em todos os aspectos.

Marty (Doggy) Wilkinson fornece justamente o que a música pede, e Marty Day mostra que a sua pegada mais pesada e ritimada nas baquetas fizeram toda a diferença na música.

Observe com atenção, o grande trunfo de “Across the Line” é justamente o fato de que apesar dela não ter nenhuma grande virada de ritmo, e mesmo se mantendo até o final no ritmo que começou, ela não soa enfadonha em momento algum, e pra mim, isso é algo muito raro de acontecer, visto a sua estrutura musical.

“Burnin’” é quase Speed Metal, e segue a linha do Judas Priest da época. O interessante ao resenhar essa música é mostrar que a qualidade dela é proporcional as falhas na sua gravação. Primeiro que a bateria, que é muito importante aqui, soa totalmente abafada. Segundo que na primeira quebra, quando entra o baixo, o som fica inaudível, o baixo simplesmente some. Os pontos positivos são o bom desempenho do vocal e o solo sensacional de um Kenny Nicholson no seu auge.

“Driving Me Crazy” é outra claramente prejudicada pela má produção. Vejam que entrada fulminante, digna de um Iron Maiden ou Judas Priest. Aqui a meu ver é onde os vocais foram melhores explorados. Essa música é cheia de energia, bem parecida com o começo do Iron Maiden, entre outras bandas.

É uma pena a cozinha ter soado tão abafada, pois nós podemos notar que Paul Fowler e Neville Percival fizeram um grande trabalho.

Destaque? Keith Davison, um monstro nos vocais, o final de “Driving Me Crazy” é simplesmente emocionante.

Um exemplo claro de Heavy Metal Tradicional no seu ápice do feeling aliado ao peso do rock.

“Play With Fire” é mais uma que fala sobre relações entre pessoas e apresenta um Heavy Metal com o selo de qualidade primeira metade dos anos 80. Aprendam crianças, pode não ser uma música clássica, mas ela é um grande exemplo “daqueles metais tradicionais dos anos 80, os anos de ouro do Heavy Metal”.

O que é melhor aqui, a atuação do inspiradíssimo Keith Davison(que as vezes me lembra os vocais de Rock and Roll Rolf, do Running Wild) ou do endiabrado Kenny Nicholson? Deixo a resposta ao leitor, pois essa dupla fez miséria nessa música.

“Fight To Be Free” é considerada a grande música do Fast Kutz, e não é para menos. Ela tem um andamento galgado em riffs poderosos, refrões igualmente fortes, e as semelhanças com a sonoridade dos Holandeses do Picture são grandes. O Feeling e o peso caminham de forma cirúrgica. É difícil ficar indiferente a uma música com uma levada como essa. Quando você escuta já no começo, a partir dos 16 segundos, e entra aquele riff, é uma energia gritante. Feita para ser tocada ao vivo, e a ausência de velocidade em “Fight To Be Free” definitivamente não é sentida.


Lista de Músicas:

01. Shout It Out (Holland) 8,5
02. Do it (Holland) 9,25
03. Liar (Holland) 8,5
04. Caution To The Wind (Hammer) 9,5
05. Hard Hittin’ Woman (Hammer) 8,75
06. Across The Line (Hammer) 9,25
07. Burnin’ (Fast Kutz) 8,5
08. Driving Me Crazy (Fast Kutz)  9,5
09. Play With Fire (Fast Kutz) 8,75
10. Fight To Be Free (Fast Kutz) 9,25


Tempo total: ?


Escute as Músicas


Nota:
9,25


Formação:

Holland

Marty (Doggy) Wilkinson – Vocal
Kenny Nicholson – Guitarra
Bob Henmann – Guitarra
Graeme Hutchinson – Baixo
Marty Day – Bateria

Hammer

Marty (Doggy) Wilkinson – Vocal
Kenny Nicholson – Guitarra
Bob Henman – Guitarra
Graeme Hutchinson – Baixo
Marty Day – Bateria

Fast Kutz

Keith Davison – Vocal
Kenny Nicholson – Guitarra
Neville Percival – Baixo
Paul Fowler – Bateria


Fatos e Curiosidades:

- Kenny começou a tocar guitarra com 15 anos. Ele começou a tocar porque na escola isso atraia muitas mulheres. Também contribuiu o fato dele ter visto o Slade no Top of the Pops.

- Com o passar do tempo, e muito treinamento, Kenny foi melhorando, e quando ele tinha 21 anos, tocou com um amigo, e nessa apresentação eles fecharam com Kenny dando um show em “God Save The Queen”.  Essa performance chamou a atenção de três caras que integravam uma banda chamada Ice, que chamaram Kenny para se juntar a eles.  Com ele a banda fez alguns shows, e pouco tempo depois eles mudaram o nome para Black Rose, e com o novo nome, a banda começou a fazer um certo nome, tocando em lugares melhores, e para um público maior.

- Após alguns anos, surgiu uma oportunidade para ele tocar em uma banda local chamada White Spirit (a famosa banda que teve um membro do Iron) – que já tinha um álbum lançado.  Kenny foi para a audição, mas acabou não conquistando a vaga, e o curioso foi que ele tinha decorado todos os solos do disco, nota por nota, como tinham indicado pra ele fazer, mas o cara que conseguiu a vaga apenas tocou seus próprios solos, isso o deixou muito puto! Depois desse episódio ele decidiu deixar o Black Rose e formar sua própria banda.  Ele juntou algumas pessoas, mas ainda não conseguia achar um bom vocalista, até que ele viu um show de uma banda chamada Red Dog que tinha um vocalista chamado Doggy. Kenny convenceu Doggy a se juntar a ele.

- A banda se chamava Holland, com Kenny escrevendo a maioria das músicas, que depois de muitos shows, conseguiu um contrato para gravar um disco em 1984, lançando um álbum chamado Early Warning. A banda fez vários shows pelo país e deu muitas entrevistas para o rádio.  Eles lançaram em 1985 um segundo álbum chamado Contract with Hell, mas com outro nome, Hammer, por problemas na justiça com outra banda chamada Holland.  Durante a gravação desse álbum, as coisas ficaram tensas entre a banda, pois Kenny estava insatisfeito com o direcionamento musical da mesma, pois queria tocar Heavy Rock, diferente do resto da banda.  Então, após o lançamento, Kenny saiu para formar outra banda.

- Kenny conseguiu outro contrato e formou a banda Fast Kutz, que em1987 lançou um álbum chamado Burnin’, que era bem mais Heavy e que foi elogiado por Ozzy. A banda chegou a gravar um segundo álbum, nunca lançado por problemas com a gravadora.

- Desiludido, Kenny deu um tempo com as bandas, mas ainda surgiu a oportunidade de tocar em um projeto chamado Black Market, mas Kenny acabou tendo que sair por problemas envolvendo mulheres e a banda (traição, divórcio e etc.). Depois, ele entrou em outro projeto, uma banda cover chamada Outrageous Wallpaper, em 1993.

- Kenny saiu da banda antes que eles lançassem um álbum de músicas próprias, e atualmente estava tocando em uma banda que prestava tributo a Paul Rodgers, que depois de duas décadas, finalmente trouxe algum sucesso para Kenny, que não sabia o que era estar na mídia desde a época do Fast Kutz, no fim dos anos 80.

- Em 2010, com a banda “The Paul Rodgers Story” fazendo relativo sucesso, foi especulado uma volta da dupla Kenny Nicholson e o vocalista Doggy (ex Hammer e Holland).

- Os 5 álbuns favoritos do guitarrista:  Jimi Hendrix – Are You Experienced ,Deep Purple – Made In Japan, Gary Moore – Corridors of Power,Ozzy Osbourne – Blizzard of Oz e   Van Halen – Van Halen.


Creditos:
Por
Victor Kataóka.

Senha para abrir o download (key): Nos comentários (In The Comments).

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/10 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)

Facebook Comments

comments


1 comment

  1. kataoka March 14, 2010 6:07 pm 

    Senha (key):

    http://h2remfoco.wordpress.com/

    O que você achou do álbum? (What do you think about the albun?)

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*