Midas – 1983 – Can’t Stop Loving You Now 7” (UK)

 

Vinda da cidade de Londres, o Midas é uma das bandas mais obscuras da NWOBHM, e que lançou apenas um single contendo 2 músicas.

A seguir, a resenha de um dos melhores singles da New Wave, vinda dessa obscura Single Band, cujas informações são quase inexistentes.

Com vocês, as duas pérolas do Midas.

“Can’t Stop Loving You Now” é uma agitada balada. Apesar da qualidade da gravação não ter sido muito boa, ela é muito bonita.

As linhas de baixo e os riffs são demais, e o refrão com cara de pop também é muito bom.

Em minha opinião, o grande trunfo de “Can’t Stop Loving You Now”, que usa uma fórmula já desgastada, é a atmosfera, que também apresenta uma mistura de melancolia e descontração,

Hora dramática, hora descontraída, eu escuto aqui um pouco de tudo, desde Beatles a hard rock farofa dos anos 80 e rock and roll dos anos 70, mas com roupagem hard/heavy dos anos 70.

“Power In The Sky” começa com uma espécie de barulho de trovões, que não ficou muito audível devido a fraca gravação.

Apesar de ter sido lançada em 1983, essa música tem toda aquela sonoridade “Roots”, ou seja, das raízes do Metal.

Esse início cavalgado agrada a qualquer headbanger.

As quebras de tempo também acertam em cheio.

Se você notar bem, tem uma voz que rapidamente fala bem baixinho a frase“is the”, ante s do “power in the sky”, sobre essa curiosidade tenho algo a comentar:

Isso aconteceu pelas condições de gravação que a banda estava sujeita, e apesar de ser um mero detalhe, fez toda a diferença no tempo da música, e eu sempre curto e viajo nessa parte, e inclusive achei bem criativo.

Um pouco antes dos 2 minutos a banda erra o tempo, isso também fica claro, afinal, já que é pra dissecar uma música tão importante, vamos fundo.

Outro erro ocorre no fim da música.

Ao longo de “Power In The Sky”, você consegue identificar pelo menos 3 grandes clichês do Hard e Heavy da época, mas a banda soube encaixar tudo de maneira muito equilibrada, e com muita lucidez.

Paul Taylor soube tirar o maior proveito possível de sua voz.

Veja bem, ele não é um vocalista excepcional, mas nessa música, ele se tornou excepcional e a sua voz consequentemente indispensável e presente.

Ele não fez mágica, mas cantou do jeito que a música pede.

Finalizo acrescentando o fato de “Power In The Sky” ter uma das melhores linhas de baixo da N.W.O.B.H.M.

Pra mim, Heavy Metal Tradicional é exatamente isso.

Peso e melodia, sem um anular o outro.

Equilíbrio.

Chegando ao fim dessa curta audição e resenha, eu diria que o Midas não ter gravado um álbum completo foi uma das maiores fatalidades da New Wave.


Imagens:


Lista de Músicas:

01. Can’t Stop Loving You Now (03:03) 9,0
02. Power In The Sky (03:56) 10


Tempo total: 06:59


Nota:
9,5


Formação:

Paul Taylor (Vocals)
Dave Hunt (Guitarra)
Martin Wright (Guitarra)
Richard Howard (Baixo)
Bernard Desbleds (Bateria)


Fatos e Curiosidades:

- Lançado com uma tiragem muito baixa em 1983 pela gravadora Small Run records, esse 7” single conseguiu no final de 2010 ser vendido em um leilão por pouco mais que 600 dólares.


Creditos:
Por
Victor Kataóka.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Midas - 1983 - Can't Stop Loving You Now 7'' (UK), 10.0 out of 10 based on 1 rating

Facebook Comments

comments


Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*